Plauto apoia o fim das aposentadorias para ex-governadores (Foto: Brunno Zotto)

Ponta Grossa - No momento em que o país discute as mudanças nas regras para a concessão de aposentadorias para os trabalhadores, não é justo manter o benefício para os ex-governadores e seus cônjuges aqui no Paraná. A opinião é do deputado Plauto Miró Guimarães Filho, que antecipou sua posição em relação a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que tramita na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) e que prevê o fim do benefício.


“Seria um excesso manter essa regalia sendo que todos os cidadãos precisam contribuir durante décadas para garantir o direito de se aposentar”, afirmou o deputado.
Atualmente um ex-governador tem direito a um salário de R$ 30 mil. Após a morte do beneficiário o salário continua sendo pago para a viúva ou viúvo. Até mesmo quem ocupou o cargo por pouco tempo pode requerer o benefício.
Estas aposentadorias e pensões especiais consomem cerca de R$ 3,6 milhões por ano dos cofres públicos do Estado. Mesmo com a aprovação da PEC, oito ex-governadores e duas ex-primeiras-damas deverão continuar recebendo os benefícios.
“O Paraná, mais uma vez, terá a oportunidade de dar um grande exemplo para o Brasil. Estou certo que os demais deputados concordarão em aprovar essa proposta”, finalizou Plauto.

 

..................................................
FONTE:
Gabinete da 1ª Vice-Presidência da ALEP
Assessoria de Imprensa
Foto: Brunno Zotto